top of page

Afinal, o que é Light Steel Frame?


Construção em Light Steel Frame localizada na cidade de Eldorado do Sul/RS
Construção localizada na cidade de Eldorado do Sul/RS. Foto de 2020


O Light Steel Frame, ou Light Steel Framing, é um sistema de construção que tem ganhado destaque nos últimos anos por oferecer uma alternativa mais rápida, eficiente e sustentável para a construção de edifícios residenciais e comerciais. Composto por perfis de aço galvanizado que formam uma estrutura leve e resistente, esse sistema permite a execução de projetos de arquitetura modernos e personalizados, além de oferecer uma série de benefícios em relação aos métodos de construção convencionais.


Se você é um arquiteto ou engenheiro e está considerando o Light Steel Frame para seu próximo projeto, continue lendo este artigo para descobrir mais sobre este sistema revolucionário.








Definição e breve história do Light Steel Frame


O Light Steel Frame, ou estrutura de aço leve (em português), ou apenas Steel Frame, surgiu a partir do Wood Frame, nos EUA.


Durante a colonização dos EUA, o uso da madeira ficou muito popular devido a grande disponibilidade do material. As estruturas em madeira então logo evoluíram para o que ficou conhecido como Balloon Frame e, após, Wood Frame.


Na década de 1930, a indústria nos EUA estava muito desenvolvida e com isso vieram os estudos sobre uma nova forma de construção: ao invés de utilizar a madeira, por que não utilizar aço?


A partir disso, principalmente após a Segunda Guerra, com a evolução nos processos de fabricação de perfis formados a frio, o Light Steel Frame passou a se mostrar como uma alternativa cada vez mais interessante. O aço se mostrou mais resistente e eficiente, principalmente em situações de terremos e furacões. Ao mesmo tempo, no Japão, o governo restringiu a utilização da madeira nas construções, devido os incêndios causados pelos bombardeios durante a Segunda Guerra, impulsionando o desenvolvimento da indústria para fabricação de perfis de aço leve.


Ou seja, chamamos de Light Steel Frame (LSF), uma estrutura composta por perfis leves de aço. Ao invés de estruturas densas e pesadas, como na alvenaria, no Steel Frame temos planos vazados formados por um "paliteiro", muito mais leve e resistente.


As estruturas são pré-fabricadas, podendo ser produzidas de acordo com as necessidades de projeto, com precisão milimétrica. Nessa opção, chamamos de sistema "engenheirado", o que extingue o desperdício de material estrutural e reduz drasticamente os erros de execução (mão de obra).




Vantagens e benefícios:


O Light Steel Frame oferece uma série de vantagens em relação aos métodos de construção convencionais. Além de ser mais resistente, o sistema é mais rápido e fácil de construir, reduzindo o tempo de construção em até 2/3.


Além disso, o sistema é mais sustentável do que os métodos de construção convencionais. Devido a utilização de elementos pré-fabricados e matéria-prima reciclável, é possível ter maior controle sobre o quantitativo utilizado e, por consequência, uma melhor gestão sobre os resíduos gerados.


Outra vantagem que o sistema apresenta, é sobre a leveza da estrutura. O peso de uma estrutura em LSF é aproximadamente 5 vezes menor que a alvenaria, gerando grande potencial de economia nas fundações. Grande parte das construções em LSF, mesmo prédios de 4 pavimentos, são feitas em fundações rasas como Radier (laje de concreto armado), o que é muito mais econômico do que as fundações que geralmente são executadas em construções em alvenaria.


O Light Steel Frame também oferece uma grande flexibilidade de design que permite a criação de projetos modernos e totalmente personalizados. Com uma ampla variedade de acabamentos, o sistema é capaz de atender às necessidades de qualquer projeto, desde obras residenciais até edifícios comerciais e industriais.


Componentes do Light Steel Frame


Perfis de aço leve:


Os perfis de aço leve são a principal estrutura do Light Steel Frame, com um formato em "C" ou "U". Eles são produzidos com precisão milimétrica, o que garante uma montagem precisa e rápida. Além disso, são resistentes à corrosão e a fatores climáticos, o que aumenta a durabilidade da construção.


Conexões e fixadores:


As conexões entre os perfis podem ser feitas com parafusos ou rebites. Em países mais desenvolvidos, onde o sistema vêm sendo utilizado há mais tempo, como EUA e Nova Zelândia, os rebites são a forma de fixação preferencial.


Revestimentos ou fechamentos:


No LSF, o fechamento das construções (bem como o desempenho térmico e acústico) ficam por conta dos sistemas de revestimento. Para facilitar, iremos dividir entre os sistemas de revestimentos internos (aplicados nas partes internas das construções) e os sistemas externos (aplicados em fachadas, platibandas, entre outros).


Sistemas de Revestimentos internos:


- Chapas de gesso acartonado:


O sistema de chapas de gesso acartonado é uma das opções mais comuns para o revestimento interno em LSF. Podemos utilizar tanto o Drywall tradicional (placas ST, RF e RU), quanto as placas Performa (Saint-gobain). A diferença entre os eles são a resistências das placas de gesso: enquanto as placas tradicionais de gesso possuem pouca resistência, necessitando aplicar reforços nas paredes em caso de fixação de elementos pesados, as placas performa possuem grande resistência e dispensam os reforços. Ou seja, as placas Performa apresentam uma vantagem econômica, dispensando o uso de OSB ou madeira para reforços.


Sistemas de Revestimentos externos:


Placas cimentícias:


As placas cimentícias compõem um dos sistemas de fechamento externo mais populares para LSF. Contudo, a última atualização na norma NBR 15.498 separa esse grupo em 2 tipos de produtos: placas cimentícias e placas de fibrocimento.


As placas de fibrocimento são formadas a partir da aplicação de camadas de cimento e fibra de reforço, geralmente sendo de celulose. Já as placas cimentícias seguem o sistema internacionalmente conhecido como Open Mesh, onde uma parte de cimento e aditivos recebem duas camadas de fibra de vidro como reforço.


Sistema Glasroc X:


Outra opção de revestimento externo para LSF é o Sistema Glasroc X, que consiste em placas de gesso reforçadas com fibra de vidro. Essas placas são resistentes à umidade e ao fogo, além de possuírem boa performance acústica e térmica. O Sistema Glasroc X também oferece facilidade de instalação e manutenção, sendo uma opção eficiente e durável para a construção com estruturas de aço.


Sistema EIFS:


Por fim, temos o Sistema EIFS (External Insulation and Finishing System), também conhecido como "sistema externo de isolamento térmico". Trata-se de um sistema construtivo que utiliza isolantes térmicos e revestimentos externos para garantir o máximo de eficiência energética. O sistema é composto por uma camada de EPS de alta densidade, adesivos, tela de reforço, basecoat e acabamento final. Além de oferecer excelente isolamento térmico, o EIFS permite grande flexibilidade estética na construção, podendo ser personalizado de acordo com as preferências do cliente. Saiba mais sobre o sistema EIFS clicando aqui.


Coberturas


Telhas Shingle:


As telhas Shingle são uma opção popular de cobertura para construções em LSF. São produzidas a partir de uma mistura de manta asfáltica, rocha vulcânica e fibra de vidro, e possuem uma grande variedade de cores e texturas disponíveis no mercado. Além disso, as telhas Shingle oferecem ótima estanqueidade e têm garantia de até 30 anos. Clique aqui para saber mais sobre as telhas shingle.


Telhas Metálicas:


As telhas metálicas também são uma opção eficiente para coberturas em LSF. Elas são feitas de materiais como aço galvanizado, alumínio ou cobre, e são altamente resistentes. Caso necessário, pode-se investir em telhas sanduíche para um melhor desempenho térmico.


Telhas cerâmicas:


Embora menos comuns em construções com estruturas de aço, as telhas cerâmicas também podem ser utilizadas como cobertura. Devido o seu maior peso, as telhas tradicionais apenas podem ser utilizadas quando o projeto estrutural já contempla esse tipo de cobertura.


Telhados, ou coberturas verdes:


As coberturas verdes, ou telhados verdes, são uma opção sustentável e cada vez mais popular em construções com LSF. Essas coberturas são compostas por camadas de substrato, impermeabilizante, drenagem e vegetação, e oferecem diversos benefícios, como isolamento térmico, aumento da biodiversidade, redução do escoamento das águas pluviais e melhoria na qualidade do ar. Contudo, assim como no caso das telhas cerâmicas, os telhados verdes possuem grande incidência de cargas sobre a estrutura, então é impreterível que esse tipo de cobertura seja levado em consideração durante a concepção do projeto estrutural.


Processo construtivo


I. Planejamento e projeto:


Na Drystore e na CenterSteel, estamos acostumados a receber perguntas como: o que é necessário para realizar uma boa obra em Light Steel Frame?


A resposta é bem simples: saber fazer obra e estar disposto a investir em projeto.


Enquanto o Light Steel Frame oferece inúmeras vantagens sobre os sistemas tradicionais, ainda é necessário entender que planejamento e projeto não são substituíveis.


A única forma de obter todas as vantagens oferecidas pelo sistema, é investindo em projeto, respeitando o tempo necessário para que as documentações sejam feitas. Apenas assim você terá uma construção mais sustentável, mais rápida e sem patologias. Portanto, na hora de construir, contrate profissionais capacitados.


II. Fabricação das estruturas:


Como falamos anteriormente, o projeto é a base de tudo. O projeto arquitetônico permite a criação do projeto estrutural, o qual, por sua vez, permite que as estruturas sejam fabricadas.


Seguindo essas etapas você garante que todo material estrutural enviado para sua obra será utilizado, sendo uma estrutura pensada exclusivamente para sua obra. Assim, a montagem acontece de forma muito mais rápida e segura, evitando qualquer tipo de ajuste em obra ou desperdício de materiais e tempo.


III. Montagem da estrutura:


A montagem da estrutura em Light Steel Frame é um processo rápido e eficiente. As peças são pré-fabricadas e chegam à obra prontas para serem fixadas, o que reduz significativamente o tempo de construção em comparação aos sistemas construtivos tradicionais.


Além disso, a montagem das estruturas em LSF é feita com uso de de ferramentas altamente tecnológicas, garantindo precisão e agilidade. A utilização de tecnologia permite que o fluxo da obra fique menos suscetível às condições climáticas ou disponibilidade de pontos elétricos na obra.


IV. Instalações elétricas e hidráulicas:


Uma das grandes vantagens do sistema Light Steel Frame é a possibilidade de realizar as instalações elétricas e hidráulicas de forma prévia à instalação dos acabamentos. Isso significa que, durante a montagem da estrutura, é possível prever o traçado das instalações e realizar todos os testes necessários.


Dessa forma, é possível evitar retrabalhos e quebras desnecessárias de paredes e lajes, reduzindo o tempo e o custo da obra.


V. Acabamentos e pintura:


Assim como nos demais sistemas construtivos, o Light Steel Frame permite a aplicação de uma grande variedade de acabamentos como cerâmicas, pedras, ripas de madeira, entre outros.


Quando finalizada, a construção em Light Steel Frame tem aparência idêntica as obras em alvenaria, sendo impossível distinguir os sistemas através da estética.


Comparação com outros sistemas construtivos


Alvenaria convencional:


Em comparação com a alvenaria convencional, o sistema Light Steel Frame apresenta diversos benefícios. Além da redução no tempo de construção, como mencionado anteriormente, o LSF entrega muito mais conforto térmico e acústico aos usuários.


O desempenho térmico e acústico superior acontece devido a aplicação de lãs minerais no interior das paredes (lã de vidro ou lã de rocha) e aplicação dos sistemas de revestimentos. As paredes em LSF sempre serão compostas por um "sanduíche", com diferentes camadas no interior e exterior. Essa sobreposição de materiais também auxilia no isolamento da construção.


Concreto armado:


O sistema Light Steel Frame também apresenta vantagens em relação ao concreto armado. Além de ser mais leve e resistente, o LSF é mais sustentável, pois reduz significativamente o consumo de água e energia elétrica durante a construção. Além disso, os resíduos gerados durante a fabricação e montagem das estruturas são mínimos, tornando o sistema LSF uma opção mais sustentável e ecologicamente correta.



Aplicações do Light Steel Frame


Residências unifamiliares e multifamiliares:


O sistema Light Steel Frame é ideal para a construção de residências, tanto unifamiliares quanto multifamiliares. Sua leveza e facilidade de montagem permitem a construção de casas com até 4 pavimentos de forma rápida e eficiente.


Além disso, o LSF apresenta excelente desempenho térmico e acústico, garantindo conforto aos moradores. E por ser um sistema construtivo versátil, permite a criação de projetos arquitetônicos diferenciados e personalizados.


Edifícios comerciais e industriais:


O LSF também pode ser utilizado na construção de edifícios comerciais e industriais. Sua montagem rápida e facilidade de transporte tornam o sistema uma excelente opção para obras de grande porte.


Além disso, a possibilidade de pré-fabricação dos elementos estruturais e a facilidade de integração de sistemas hidráulicos e elétricos reduzem significativamente o tempo e os custos da obra.



Conclusão


Com a crescente preocupação com a sustentabilidade e a busca por construções mais eficientes, o mercado de Light Steel Frame apresenta grandes perspectivas de crescimento. Cada vez mais arquitetos e engenheiros têm optado por esse sistema construtivo, oferece diversas vantagens em relação aos métodos tradicionais.


Para os arquitetos e engenheiros que estão interessados em construir com o sistema Light Steel Frame, é importante buscar empresas especializadas e experientes na execução desse tipo de projeto. Além disso, é fundamental conhecer as normas técnicas e regulamentações aplicáveis ao LSF, para garantir a segurança e a qualidade da obra.


Outra recomendação importante é investir na capacitação e atualização profissional, por meio de cursos, workshops e eventos especializados em Light Steel Frame. Assim, é possível aprimorar os conhecimentos e técnicas específicas desse sistema construtivo, ampliando as oportunidades de trabalho e consolidando-se como referência no mercado.


Por fim, é importante destacar que o sistema Light Steel Frame é uma alternativa moderna e eficiente para a construção civil, que tem conquistado cada vez mais adeptos no Brasil e no mundo. Sua versatilidade, rapidez e qualidade são fatores que contribuem para o seu sucesso e para a sua consolidação como uma das principais tendências do mercado da construção civil. Conte com a Drystore para sua construção em Light Steel Frame: clique aqui e solicite seu orçamento.

Comments


bottom of page